Feeds:
Artigos
Comentários

Estão abertas as inscrições para o ANO 2016 (épocas Maio e Julho) dos exames CAPLE. Os interessados poderão inscrever-se através da página do CAPLE, procurando o nosso Centro Fundação Rei Afonso Henriques, Zamora, Espanha.

ÉPOCA DE MAIO 2016 – 1601

  • CIPLE – Certificado Inicial de Português Língua Estrangeira (A2) 25/05/2016 (70€)
  • DEPLE – Diploma Elementar de Português Língua Estrangeira (B1) 26/05/2016 (90€)
  • DIPLE – Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira (B2) 26/05/2016 (110€)
  • DAPLE – Diploma Avançado de Português Língua Estrangeira (C1) 25/05/2016 (125€)
  • DUPLE – Diploma Universitário de Português Língua Estrangeira (C2) 24/05/2016 (140€)

ÉPOCA DE JULHO 2016 – 1602

  • CIPLE – Certificado Inicial de Português Língua Estrangeira (A2) 27/07/2016 (70€)
  • DEPLE – Diploma Elementar de Português Língua Estrangeira (B1) 28/07/2016 (90€)
  • DIPLE – Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira (B2) 28/07/2016 (110€)
  • DAPLE – Diploma Avançado de Português Língua Estrangeira (C1) 27/07/2016 (125€)
  • DUPLE – Diploma Universitário de Português Língua Estrangeira (C2) 26/07/2016 (140€)

Alguma dúvida podem contactar-nos através do correio electrónico centroexamenesportugues@frah.es

arvore-de-natal

O uso de uma árvore como símbolo remonta desde o segundo milénio antes de Cristo. Os Indo-europeus consideravam as árvores expressão de fertilidade, prestando-lhe culto. Por outro lado, a civilização Egípcia atribuía à tamareira o significado vida, representando os vários estágios da vida humana (árvore da vida). Esta era enfeitada com doces e frutas. Também os Gregos usavam as árvores como “intermediários” entre o céu e a terra, fazendo através delas, reverência aos deuses. Os Romanos costumavam enfeitar pinheiros com máscaras de Baco, o deus do vinho, para venerar o deus Saturno, que era o deus da agricultura, da justiça e da força. A festa era chamada de “Saturnália” e coincidia com o nosso Natal. Já na China, o pinheiro significa longevidade, enquanto no Japão simboliza imortalidade.

A primeira referência à árvore de Natal aparece no séc. XVI, na Alemanha (Straßburg), que é hoje território francês (Strasbourg), e conhecemos por Estrasburgo. As famílias de lá costumavam enfeitar os pinheiros, na época de Natal, com luzes, flores de papel colorido, doces e frutas. Esse costume foi-se espalhando primeiro por França (séc. XIX), Inglaterra (séc. XIX), Estados Unidos e, no séc. XX, tornou-se tradição em Espanha e na maior parte dos países da América Latina.

Também se conta que a origem da árvore de Natal foi quando o sacerdote Martinho Lutero, também no séc. XVI, adornou uma árvore com luzes no dia de Natal, de modo a simbolizar o nascimento de Jesus, luz do mundo.

No início, a Igreja Cristã negou-se a adoptar esta tradição pagã. O pinheiro de Natal só passou a fazer parte das decorações natalícias nos lares cristãos há cerca de 100 anos. Quando os missionários adoptaram o costume da árvore de Natal, escolheram o abeto, de forma triangular, para representar a Santíssima trindade, de modo a apagar a simbologia pagã associada.

Segundo a tradição alemã, ao decorar árvore de Natal, deveremos incluir doze adornos, de modo a garantir a felicidade desse lar, que passamos a nomear:

– Uma casa, que significa protecção;

– Um coelho, que significa esperança;

– Uma chávena, que significa hospitalidade;

– Um pássaro, que significa alegria;

– Uma rosa, que significa afecto;

– Um cesto de frutas, que significa generosidade;

– Um peixe, que significa a bênção de Cristo;

– Uma pinha, que significa abundância;

– Um pai Natal, que significa generosidade;

– Um cesto de flores, que significa bons desejos;

– Um coração, que significa amor;

– Luz, que significa a vida (Cristo).

Hoje em dia encontramos a árvore de Natal em quase todas as casas, quer se trate de famílias cristãs ou não, como elemento decorativo da época de Natal.

in natal.com.pt

CPLP - Comunidade dos Países de Língua PortuguesaEstão abertas as inscrições para os cursos de Português para o ano lectivo 2015/2016. As aulas começam no dia 7 de Outubro.

Níveis:

INICIAL: Segundas e Quartas das 19:00h às 21:00h
INTERMÉDIO (B2): Terças e Quintas das 19:00h às 21:00h
AVANÇADO (C1): Segundas e Quartas das 19:00h às 21:00h
AVANÇADO (C2): Terças e Quintas das 19:00h às 21:00h

Custo da matrícula: 240€.

Para matricular-se deve dirigir-se ao CONSÓRCIO CENTRO DE IDIOMAS (Colégio Universitário) das 17:00h às 19:00h.

As aulas serão dadas nas instalações da Fundação Rei Afonso Henriques.

Día de Portugal

La Fundación Rei Afonso Henriques celebra el próximo día 10 de Junio, el Día de Portugal, de Camões y las Comunidades Portuguesas. Con este día la Fundación quiere remarcar esta fecha que es el día en que se señala la muerte de Luís Vaz de Camões el 10 de junio de 1580 y es fiesta nacional en el país vecino.

Para ello contará con una serie de actividades, esa misma tarde se impartirán dos minicursos de Portugués no Europeo, para conocer las diferencias idiomáticas y de vocabulario con las que se cuenta en otros países lusófonos. Para ello proponemos conocer el Portugués Caboverdiano y el Portugués Brasileño. Se cuenta en esta actividad con la colaboración del Instituto Politécnico de Bragança así como del Centro de Estudios Brasileños de la Universidad de Salamanca.

Ese mismo día se podrá ver una Exposición didáctica perteneciente al Instituto Camões, sobre la potencialidad económica del idioma portugués. Esta Exposición ha viajado por todo el mundo destacanndo el tiempo que pudo ser visitada en el Parlamento Europeo en Bruselas, para dar a conocer la importancia de esta lengua y algunos datos significativos como que es la cuarta lengua más hablada en el mundo, la más hablada en el hemisferio sur, la quinta en Internet y la tercera en Redes Sociales.

Minicursos de Portugués

18:00-19:00h. Portugués Caboverdiano

(Doriliana Ramos, Instituto Politécnico de Bragança)

19:00-20:00h. Portugués Brasileño

(Miley Guimaraes, Centro de Estudios Brasileños de la Universidad de Salamanca)

 

Exposición

“Potencial Económico da Língua Portuguesa”

(Instituto Camões)

Más información:

Avda. Nazareno de San Frontis, s/n.

www.frah.es

Inscripciones: biblioteca@frah.es

Tel. 980535052

Viaje a Portugal

Buçaco COIMBRA-1

COIMBRA – CONÍMBRIGA – VISEU – BUÇACO – LUSO

23, 24 y 25 de MAYO

SERVICIOS INCLUÍDOS:

– autobús para todo el recorrido;

– estancia de 2 noches em el Hotel Doña Inês;

– régimen de pensión completa con agua y vino;

– visitas con guía en Viseu y Coimbra;

– seguro Turístico de Viaje.

SEÑAL DE 100€ HASTA EL DÍA 8 DE MAYO EN VIAJES HALCON, TRES CRUCES. PRECIO TOTAL: 180€.

NovoLogoCaple-pequeno Estão abertas as inscrições para o ANO 2015 (épocas Maio e Julho) dos exames CAPLE. Os interessados poderão inscrever-se através da página do CAPLE, procurando o nosso Centro Fundação Rei Afonso Henriques, Zamora, Espanha.

O pagamento deverá ser efectuado ao nosso Centro para:

BANCO DE CAJA ESPAÑA DE INVERSIONES, SALAMANCA Y SORIA, S.A.

Código entidad: 2096   Código sucursal: 0409      Dígito de control: 33

Nº de cuenta: ES 07 2096 0409 3330 3433 3602

Titular:  FUNDACIÓN HISPANO PORTUGUESA REI AFONSO HENRIQUES

Alguma dúvida podem contactar-nos através do correio electrónico centroexamenesportugues@frah.es

  • 4 de Fevereiro – Lendas e Narrativas, Alexandre Herculano (Alberto);
  • 11 de Fevereiro – Bichos, Miguel Torga (Carmen);
  • 18 de Fevereiro – A padeira de Aljubarrota, Maria João Lopo (Delia);
  • 4 de Março – O Silêncio, Teolinda Gersão (Elvira);
  • 11 de Março – o apocalipse dos trabalhadores, walter hugo mãe (Juanjo);
  • 18 de Março – Equador, Miguel Sousa Tavares (Sara);
  • 25 de Março – O bom Inverno, João Tordo (Susana);
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.