Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Nível Elementar’ Category

A Fundação Rei Afonso Henriques informa que está aberto, até ao próximo dia 21 de Setembro, o prazo de inscrição para os cursos de Língua Portuguesa 2012/2013. Os cursos terão início no próximo dia 24 de Setembro e terminarão no dia 27 de Junho.

Curso

Dias

Horário

Vagas

Nr aprox. horas

Local

Preço

Nível Básico

Terças e quintas

16:30h às 18:15h

15

110

FRAH

200€

Nível Básico

Segundas e quartas

20:00h às 21:45h

15

110

FRAH

200€

Nível Intermédio

Terças e quintas

18:30h às 20:15h

15

110

FRAH

200€

Nível Avançado

Terças e quintas

16:30h às 18:15h

15

110

FRAH

200€

Nível Avançado

Segundas e quartas

20:00h às 21:45h

15

110

FRAH

200€

Conversação

Segundas e quartas

18:00h às 19:30h

20

98

FRAH

150€

As inscrições serão feitas por ordem de chegada na FRAH de segunda a sexta das 8h às 15h ou através da página de internet em www.frah.es onde está toda a informação adicional.

Anúncios

Read Full Post »

Grupo Básico I 

  • D. Afonso Henriques – (1111-1185) – 30 de Março
  • D. Manuel I (1469-1521) – 13 de Abril – Nuria Sanchez
  • Vasco da Gama (1469-1524) – 27 de Abril – Susana Carnero
  • Fernão de Magalhães (c.1480-1521) – 4 de Maio – Rubén Vizán
  • Aristides de Sousa Mendes (1885-1954) –  18 de Maio
  • Fernando Pessoa (1888-1935) – 25 de Maio – Alberto Mañanes
  • Egas Moniz (1874-1955) – 1 de Junho – Rubén Pérez
  • Amália Rodrigues (1920-1999) – 8 de Junho
  • José Saramago (1922-) – 15 de Junho – Ángel
  • Fernando Nobre (1951-) – 22 de Junho – Choni Gonzalez

 

Grupo Básico II

  • D. Afonso Henriques (1111-1185) – 31 de Março – Juan Garcia
  • Infante D. Henrique (1394-1460) – 7 de Abril – Luís Pérez
  • D. Manuel I (1469-1521) – 14 de Abril – Sónia Calvo
  • Vasco da Gama (1469-1524) – 28 de Abril – Manuela Asensio
  • Fernão de Magalhães (c.1480-1521) – 5 de Maio – Lorenzo Santos
  • Luís de Camões (1524-1580) – 12 de Maio – Estrella López
  • Aristides de Sousa Mendes (1885-1954) – 19 de Maio – Guillermo Alonso
  • Fernando Pessoa (1888-1935) – 26 de Maio – Dolores Cosme
  • Egas Moniz (1874-1955) – 2 de Junho – Elena Domingo
  • Amália Rodrigues (1920-1999) – 16 de Junho – Concha Castaño
  • José Saramago (1922-) – 23 de Junho – Eva Lobato
  • Fernando Nobre (1951-) – 30 de Junho – Susana Pérez
  • Maria João Pires (1944) – 7 de Julho – Gonzalo Varela

 

No âmbito da rubrica Grandes Portugueses levada a cabo no Curso de Português Nível Elementar, deixo-vos a relação dos portugueses seleccionados e as datas de apresentação dos trabalhos. A abordagem dos temas é totalmente livre, estando somente condicionada pelo tempo de apresentação que não deverá superar os 15 minutos.

Bom trabalho a todos!

Read Full Post »

“Muito gostava o Mauricinho de chupar balas. Fossem doces, das boas, das gulosas, e fazia-o de rajada. Às vezes chegava até a descarregar a metralhadora toda – todinha! – no céu da boca.

Labels: era discreto, felizmente.”

Circo Vicioso, João Lopes Marques

 

Depois da nossa convidada de ontem, Rocío Ramos, partilhar connosco a sua experiência como tradutora, deixou-nos vários reptos para tradução. Aceitam-se sugestões para este.

Read Full Post »

As Janeiras ou cantar as Janeiras é uma tradição em Portugal que consiste na reunião de grupos que se passeiam pelas ruas no início do ano, cantando de porta em porta e desejando às pessoas um feliz ano novo.

Como o próprio nome indica ocorrem em Janeiro. Este mês era o mês do deus Jano, o deus das portas e da entrada. Era o porteiro dos Céus e por isso muito importante para os romanos que esperavam a sua protecção. Era tradição que os romanos se saudassem em sua honra no começar de um novo ano e daí derivam as Janeiras.

A tradição geral e mais acentuada, é que grupos de amigos ou vizinhos se juntem, com ou sem instrumentos (pandeireta, bombo, flauta, viola, etc.). Depois do grupo feito, e de distribuídas as letras e os instrumentos, vão cantar de porta em porta pela vizinhança.

Terminada a canção numa casa, espera-se que os donos tragam as janeiras (castanhas, nozes, maçãs, chouriço, morcela, dinheiro, etc.

No fim da caminhada, o grupo reúne-se e divide o resultado, ou então, comem todos juntos aquilo que receberam.

As músicas utilizadas, são por norma já conhecidas, embora a letra seja diferente em cada terra e dependendo do objectivo de cada grupo.

Deixo-vos o “Natal dos Simples”, música de Zeca Afonso, que apesar de não ser uma música de folclore, mostra o espírito das Janeiras.

Fonte: wikipédia

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Na passada sexta-feira os alunos de Português celebraram em conjunto o Natal, num jantar onde não faltou amizade e boa disposição.

Deixo-vos algumas fotos desses momentos.

Obrigada pela vossa participação e um abraço a todos.

Read Full Post »

Older Posts »